fundos multimercados

Saiba o que são fundos multimercados.

Quando se trata de investir, a indústria de gestão de fundos oferece uma variedade de produtos que atendam a investidores com interesses e preferências diferentes. Os fundos de investimento multimercados são um desses produtos, projetados para atender às necessidades dos investidores que desejam investir em vários mercados simultaneamente.

Estes fundos multimercados são geralmente segmentados por tipo de ativo ou mercado, permitindo facilidade de rastreamento.

Existem dois tipos principais de fundos de investimento multimercado: os fundos híbridos de mercado único, que combinam as vantagens de estruturas fechadas e abertas; e os fundos híbridos tradicionais, administrados como sociedades limitadas com regras fiscais especiais de parceria.

No texto a seguir, nós da Unique Investimentos oferecemos uma visão geral desses veículos de investimento e o que eles oferecem.

O que são Fundos de Investimento Multimercado?

Os fundos multimercado investem em uma variedade de diferentes classes de ativos, tais como ações e títulos, em muitos mercados diferentes. Estes fundos conseguem aproveitar as oportunidades no mercado global, aumentando o potencial de retorno dos investidores ao tomar posições em diferentes países, indústrias e tipos de ativos.

Isso contrasta com muitos fundos de mercado único, que se concentram em investir em um único país ou tipo de ativo. Por exemplo, um fundo que se concentra no mercado de ações dos EUA terá um perfil de risco e retorno diferente do que um fundo que investe em ações da Europa e da Ásia.

Fundos multimercados são especialmente benéficos para investidores que querem investir em uma variedade de mercados, mas não têm tempo para gerenciar todos os seus investimentos ou a experiência para fazê-lo.

Desse modo, estes fundos são frequentemente administrados por profissionais que possuem a capacidade e o conhecimento para transferir ativos em tempo hábil, de modo a aproveitar as oportunidades em vários mercados.

Benefícios dos fundos de investimento multimercado

Ao investir em vários mercados, os fundos proporcionam diversificação, reduzindo potencialmente o risco de que toda uma carteira seja afetada pelo desempenho de um único segmento, país ou tipo de ativo.

Os investidores nestes fundos têm o potencial de maximizar seus retornos. Além disso, como o gestor do fundo consegue transferir ativos, os investidores em fundos multimercado também podem minimizar suas perdas potenciais.

Dessa forma, a capacidade de transferir ativos também permite que os fundos multimercado sejam mais ágeis do que os fundos tradicionais do mercado único. Isso pode permitir ao gestor do fundo responder a mudanças nos mercados ou condições econômicas mais rápida e eficientemente do que se o investimento fosse realizado em um único mercado.

Fundos Híbridos de Mercado Único

Os fundos híbridos de mercado único investem em um único mercado, como os EUA ou os mercados acionários asiáticos, mas aproveitam os benefícios tanto das estruturas fechadas quanto das abertas. Ou seja, eles são administrados como um fundo fechado, mas têm certas características de um fundo aberto.

Um fundo fechado tem um número fixo de ações, que são negociadas em um mercado secundário. O gestor do fundo emite essas cotas, compra os ativos subjacentes e depois mantém os ativos até que o fundo seja liquidado.

Desse modo, os investidores do fundo compram essas cotas no mercado secundário, o que pode expô-las ao risco de liquidez. Um fundo aberto, por outro lado, não é emitido como um número fixo de ações.

Em vez disso, os investidores compram cotas diretamente de administradores de fundos que continuamente compram e vendem ativos na tentativa de atender à demanda dos investidores.

Fundos Híbridos Tradicionais

Os fundos híbridos tradicionais, também conhecidos como fundos especiais de parceria, são administrados como sociedades de responsabilidade limitada com regras fiscais especiais de parceria.

Os investidores nestes fundos conseguem investir em uma variedade de mercados diferentes, mas também obtêm o benefício adicional da diversificação: eles fazem parte de um fundo maior.

O gestor do fundo é capaz de transferir ativos entre os diferentes mercados nos quais o fundo é investido. Além disso, estes fundos podem ser administrados como um fundo fechado ou um fundo aberto, o que significa que o gestor não está vinculado a um investimento em particular.

Dificuldades dos fundos de investimento multimercado

Os fundos híbridos tradicionais são frequentemente mais caros do que os fundos do mercado único, pois são administrados como um fundo maior.

Por exemplo, se um fundo de mercado único tem uma relação de despesas de administração de 1%, um fundo híbrido tradicional com a mesma estratégia de investimento teria uma relação de despesas de administração de 1,5%, já que administram mais ativos.

Além disso, os fundos híbridos tradicionais não são negociados em uma bolsa, o que significa que não estão sujeitos ao mesmo nível de transparência que um fundo de mercado único.

Assim sendo, os investidores em fundos híbridos tradicionais devem garantir que eles entendam a estratégia de investimento do fundo e a capacidade do gestor de transferir ativos entre mercados.

Sete dicas para investir nos fundos multimercado

No mercado volátil de hoje, é mais importante que nunca que os investidores assumam o controle de seus investimentos e tomem decisões informadas sobre como e quando investir. Escolher os múltiplos mercados é uma ótima maneira de reduzir seu risco e, ao mesmo tempo, aumentar seu dinheiro no longo prazo.

Os fundos multimercados permitem que você faça exatamente isso! Com tantos tipos diferentes de fundos por aí, pode ser difícil saber por onde começar. Se está interessado em investir em fundos multimercados, mas não tem certeza de onde começar, confira abaixo sete dicas para investir sem medo:

Conhecer os diferentes tipos de fundos

Ao escolher os fundos, é importante conhecer os diferentes tipos disponíveis para você. A primeira coisa que deve fazer é decidir como quer alocar seus fundos.

Fundos de alocação de ativos

São fundos projetados para manter certa porcentagem de investimento em cada classe de ativos, com base em sua tolerância ao risco. Isto significa que eles podem não seguir os mesmos padrões que outros fundos ao longo do tempo.

ETFs de alocação de ativos

Estes fundos também mantêm certa porcentagem de investimento em cada classe de ativos. No entanto, seus investimentos são baseados nos ETFs encontrados em cada classe de ativos.

Fundos de ações

Os fundos de ações são formados por ações de várias empresas e setores. São fundos de alto risco, de alto retorno, destinados a ser um investimento de longo prazo.

ETFs de ações

Os ETFs de ações são formados por ações de várias empresas e setores. No entanto, são fundos geridos passivamente que se destinam a ser um investimento a longo prazo.

Fundos de renda fixa

Os fundos de renda fixa são formados por títulos. São fundos de baixo risco que se destinam a ser um investimento de longo prazo.

ETFs de renda fixa

Os ETFs de renda fixa são formados por títulos. No entanto, como os ETFs de ações, também são fundos geridos passivamente e destinados a ser um investimento de longo prazo.

Cuidado com as taxas

Ao investir em qualquer fundo, é importante saber quais taxas você estará pagando. Isto não afetará apenas seus retornos a curto prazo, mas também seus retornos a longo prazo. Por exemplo, a taxa de despesas é um valor retirado de seu investimento total.

Desse modo, a taxa de despesas é expressa como uma porcentagem do patrimônio líquido médio do fundo. Se você quiser aumentar seus retornos de longo prazo, pode baixar suas taxas escolhendo fundos de custo mais baixo.

Verificar o desempenho do fundo

Antes de investir em qualquer fundo, você deve verificar o desempenho dele. A maneira mais fácil de fazer isso é observar o rendimento médio anual do fundo em 10 anos. Se ele possui um bom retorno médio anual nesse período, o investimento pode ser bastante confiável.

No entanto, você também deve olhar para o que aconteceu com o fundo recentemente. Se ele teve um ano difícil, é importante considerar o investimento em um fundo diferente ou esperar alguns meses até que o mercado se recupere.

Você não quer investir em um fundo que tenha passado por um ano difícil e depois entrar em pânico quando o mercado estiver em baixa, não é mesmo?

Ver as classificações de risco

Você também deve ficar ciente das classificações de risco para o fundo. Isto o ajudará a entender melhor o que poderia acontecer com o seu investimento. Faça a análise de algumas informações sobre a classificação de risco de um fundo.

Assim sendo, considere se o prospecto do fundo terá uma classificação de risco e uma descrição. Muitas empresas de fundos mútuos também oferecem a classificação de risco em seu website.

Faça suas próprias previsões

Como investidores, todos nós queremos saber o que vai acontecer com o mercado. No entanto, não temos uma bola de cristal e não podemos saber ao certo o que pode acontecer. Dito isto, você pode usar o desempenho passado do mercado e as previsões atuais para ajudá-lo a fazer suas próprias previsões.

Dessa maneira, se estiver tendo problemas para escolher um fundo, também pode usar as previsões para ajudá-lo a decidir. O fundo que você está interessado em investir está com dificuldades? Se sim, deve ficar ciente de que os fundos de ações enfrentam adversidades.

Entretanto, se estiver interessado em investir em um fundo de títulos, deve saber que os títulos tiveram um ótimo ano até agora. Analisando o desempenho passado e as previsões atuais, você pode tomar melhores decisões sobre onde investir seu dinheiro.

Não investir apenas em um mercado

Se você estiver investindo apenas em um fundo, há uma chance desse fundo ser afetado por um problema em um determinado mercado. Estes tipos de mercados podem ter um efeito enorme em determinados fundos, especialmente se estiver investindo em apenas um deles.

Portanto, ao investir em vários fundos, você pode ajudar a diversificar seus investimentos e reduzir seu risco.

Tenha cuidado ao vender

Se você está considerando vender seu fundo, deve ficar ciente do que pode acontecer com o mercado. Por exemplo, se estiver vendendo seu fundo de ações logo após uma retração, você pode não conseguir o que investiu.

Agora, se estiver vendendo seu fundo de ações logo após uma retração, pode se arrepender da venda porque levará algum tempo para que os títulos se recuperem. Ao ser cuidadoso ao vender seus fundos, você pode ajudar a reduzir seu risco.

Conclusão

Ao decidir sobre um produto de investimento, é importante entender as vantagens e desvantagens de cada tipo de fundo. Afinal de contas, você quer ter certeza de que seu investimento está alinhado com seus objetivos e tolerância ao risco.

Os fundos multimercados são veículos de investimento flexíveis que permitem aos investidores distribuir seu dinheiro pelos mercados e tipos de ativos. Estes fundos oferecem os benefícios da diversificação, potencial para maiores retornos e agilidade que não pode ser igualada por fundos de mercado único.

Entretanto, é importante observar que estes fundos vêm com taxas mais altas do que os fundos do mercado único. Desse modo, os fundos multimercados oferecem aos investidores uma oportunidade de investimento variada com potencial para altos retornos, mas, ao mesmo tempo, com grandes riscos.

Facebook
Twitter
LinkedIn