fundos de investimentos

Fundos de investimentos: o que são e como funcionam?

O que são os fundos de investimento e como eles funcionam.

Neste guia vamos explicar o que são os fundos de investimento e como eles funcionam. Por ser uma aplicação simples, pode ser um primeiro passo para você que quer começar a investir.

Assim como o perfil dos brasileiros vem mudando com o passar dos anos, os fundos de investimento também vêm ganhando maior relevância como consequência, com grande procura para os fundos de ações . A Unique conta com uma solução de investimento ideal para o seu perfil.

Como funcionam os fundos de investimento?

Os fundos de investimentos são aplicações coletivas, onde são reunidos os recursos financeiros de um grupo de investidores e são aplicadas em conjunto e os ganhos são divididos proporcionalmente de acordo com o investimento individual.

Também é uma boa alternativa para quem não tem tempo de ficar acompanhando os riscos e oportunidades do mercado, pois as decisões do fundo são tomadas pelo gestor ou instituição financeira, obedecendo as regras do fundo. Você só vai precisar escolher o fundo que se adeque melhor a suas necessidades.

Nos fundos de investimentos, temos duas figuras essenciais, o gestor de fundo, que como já falamos é quem toma as decisões pelo grupo, respeitando as regras e condições do fundo; e o administrador de fundo, que é o responsável pela criação e manutenção do fundo, aprovando os regulamentos, políticas de investimento e objetivos, além de enviar informações relevantes e atender aos investidores.

Os fundos de investimento também possibilitam que o patrimônio seja investido em diferentes ativos ao mesmo tempo,sendo alguns deles câmbio e ouro, fundos de renda fixa , fundos de renda variável , entre outros.

Cada tipo de fundo tem seus objetivos, estratégias e riscos diferentes entre si, dependendo do objetivo e dos ativos em questão.

É um investimento seguro?

Como qualquer outro tipo de investimento, seus riscos são variáveis, dependendo da expectativa de retorno, sendo que geralmente retornos maiores envolvem maiores riscos.

Existem fundos que aplicam os recursos em quase todos os tipos de mercado, sendo assim o risco varia muito de acordo com as opções escolhidas de cada fundo.

Quais as vantagens dos fundos de investimentos?

Os fundos de investimento são bem vantajosos para você que quer iniciar sua jornada de investimento, mas não tem capital para poder investir no tipo de investimento que você quer por ser um investimento conjunto.

Também traz oportunidades para quem não tem experiência o suficiente, mas quer um investimento mais complexo, pois por ser um investimento em conjunto, é mais fácil

Falando pela parte administrativa, os fundos de investimento têm uma grande vantagem que é ter CNPJ próprio, isso significa que caso a gestora quebre os seus fundos vão estar seguros, pois eles não vão ser misturados com os recursos da gestora ou administradora.

Geralmente os fundos são diversificados, focando em várias áreas de investimento no mercado, como consequência mitigando os riscos.

Além de tudo isso, você ainda terá uma grande vantagem ao ter um time especializado e dedicado a investimentos, principalmente se não tem muita experiência na área e quer um investimento mais complexo, o fundo de investimento é uma ótima opção.

Cotas

Quando um investidor aplica num fundo de investimento, ele está na verdade adquirindo cotas, pois o patrimônio dos fundos é dividido em cotas, ou seja, fracções. Isso se dá porque apesar de todas as cotas terem o mesmo valor, o quanto elas valem variam conforme o desempenho do fundo.

Por exemplo, se você investir dez mil numa carteira que tem cotas valendo dez reais cada, você irá adquirir cem cotas. Para calcular a rentabilidade do fundo de investimento, você deve extrair o valor da cota quando foi comprada do valor da cota atual.

Fundos abertos e fundos fechados

São chamados fundos abertos aqueles que ao investir você terá a possibilidade de fazer tanto a aplicação quanto o resgate quando quiser. Já nos fundos fechados, a compra e venda das cotas só podem ser feitas em momentos específicos.

Os fundos fechados só aceitam investidores durante o que se chama de “período de captação”. Após esse período, só poderão ser feitos novos investimentos quando houver outra rodada de investimentos.

O resgate do fundo fechado também tem uma data para serem feitos, chamado de prazo de encerramento do fundo, na maioria dos casos só ocorre alguns anos depois. Caso você precise do dinheiro antes desse período, precisará recorrer a vender a sua cota para outros investidores.

Tipos de fundos

Fundos de ações

Para serem nominados fundos de ações , devem investir no mínimo 67% do seu patrimônio em ações , sendo que o restante pode ser investido em outros ativos. Esses fundos também são conhecidos como fundos de renda variável .

Há algumas estratégias que podem ser seguidas, algumas de maior risco, como investir em empresas com grandes potenciais de crescimento, ou focar em empresas já consolidadas. De qualquer forma, o maior fator de risco é a variação dos preços.

É ideal para quem busca um retorno em longo prazo e toleram uma exposição maior de riscos em função de uma rentabilidade mais elevada.

Fundos de renda fixa

São denominados assim os fundos de investimentos que aplicam pelo menos 80% de seus recursos em ativos de renda fixa . Nessa modalidade existem fundos com diversos níveis de riscos, sendo baseados na taxa de juros e índice de preços.

Nessa categoria existem alguns fundos distintos, como investimentos de títulos públicos, como o Tesouro Direto, considerado um investimento de baixo risco, como títulos privados, sendo alguns deles LCIs, CDBs, LCAs, etc.

Fundo Multimercado

São os fundos onde os investimentos podem envolver vários fatores de risco diferentes sem ter um investimento principal. Sendo assim, eles permitem a liberdade de investir em ativos de ações, renda fixa , mercado nacional e internacional, câmbio e commodities.

Por isso, essa categoria costuma ser bem variada entre si.

Fundos Cambial e de Ouro

São fundos de ninvestimentos que investem mais de 80% de seus recursos em ativos que são relacionados a moedas, ou seja, atrelado a variação de cotação da moeda estrangeira. Justamente aí que vem o risco desse tipo de fundo, a variação de preço de uma moeda.

Costuma ser mais popular o investimento cambial no dólar e no euro.

Fundo de Previdência

Nesses fundos são aplicados os recursos de investidores que têm planos de previdência. Eles envolvem benefícios tributários para estimular as pessoas a economizarem em longo prazo pensando na aposentadoria.

Fundo Imobiliário

São fundos fechados, onde o resgate de cotas não é permitido. Esse fundo é composto por um grupo de investidores que quer investir em patrimônio imobiliário sem necessariamente ter que comprar um imóvel.

Alguns desses fundos são negociados como ações , e listados na bolsa de valores.

Se quiser saber mais sobre as categorias de fundo, temos mais de 300 fundos de investimento com as melhores gestoras do país. Entre em contato conosco e tire suas dúvidas!

Custos

Os únicos custos de um fundo de investimento são os impostos e taxas. As taxas geralmente são duas, a de administração, que é a remuneração do administrador pelo funcionamento do fundo, sendo ela um percentual sobre o patrimônio do fundo, e a taxa de performance, que pode haver nos fundos de gestão ativa.

Taxas

A taxa de performance caso existente estará determinada no regulamento, e existe com a função de recompensar o gestor por superar um certo índice de referência.

Mas não se preocupe, o pagamento das cotas já é feito descontando esse valor, porque ambas as taxas costumam ser provisionadas diariamente pelos fundos, ou seja elas já se descontam todo dia do valor das cotas.

Imposto de Renda

Com relação a tributação, ela vai variar dependendo das características do fundo que você escolher, especialmente com base no tempo de investimento. Com exceção dos fundos de ações .

Nos fundos de ações é cobrado 15% de imposto de renda somente no resgate das cotas, o imposto de renda incide sobre o valor do rendimento obtido, não importando quanto tempo foi investido.

Nos demais, o imposto de renda é feito com base no tempo de investimento, sendo na ordem crescente, ou seja, quanto menor o tempo de investimento, maior será o imposto. A maior alíquota é a de aplicações inferiores a 180 dias, sendo de 22,5%, e a menor com prazo superior a 720 dias, sendo de 15%.

Também há o imposto “come-cotas”, cobrado em todos os fundos de investimento menos o de ações . É uma antecipação do imposto de renda, e como o nome já diz, a tributação reduz o número de cotas do fundo. Por ser uma antecipação, é cobrada a menor alíquota, de apenas 15%.

Ao resgatar as cotas, caso você se enquadre em uma faixa com alíquota superior a 15%, será feito um ajuste no imposto de renda para cobrar apenas o valor que não foi pago.

Como escolher o melhor fundo de investimento?

Com todas essas informações, você já pode começar a pensar em qual investimento é o ideal para você. Leve em conta alguns fatores, como quais são os seus objetivos de investimento, qual o seu perfil, estude a lâmina e o regulamento do fundo para saber se a política do fundo se enquadra no que você busca e verifique se não há a inclusão de mais taxas ou tarifas tributárias.

Você também pode seguir nosso perfil nas redes sociais para ficar por dentro de conteúdos como esse, além de novidades sobre investimentos. Confira abaixo!

Facebook, Instagram, Linkedin e Twitter

Imagem de Lukas por Pixabay

Facebook
Twitter
LinkedIn